Seguidores

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Sopro

Foto de João Xavier
Sopro de coração adormecido
bambu no vento
em crescendo sentimento.
Chama volátil
beijos de vela
apagada no dia
que se vê nela.
Sorrisos cegos
 adormecidos
em campo de papoilas.
Vermelha é a cor
do sopro da flor
simples
singela
mas bela.
 Vermelha é ela
e é a cor
da dor
do amor...
Ela...

Manuela Barroso, "Eu Poético II"
                                                               

8 comentários:

mfc disse...

Um poema sofridamente belo... sentido... nobre... autêntico!

joaquimdocarmo disse...

Manuela
Quis a impossibilidade de visitar o seu "Anjo Azul" (o acesso é desaconselhado por aviso encarnado do Blogger de se correr eventual risco ...?!), que a encontrasse aqui.
Como diz o ditado, "há males que vêm por bem", deparo-me com poemas belíssimos, este dorido, da dor de amor, encarnado (como a flor) da cor do amor...!
Vou voltar para percorrer artigos anteriores, certo de que ganharei tempo e encanto!
Beijinho
Quicas

lis disse...

Oi Manuela
Hoje resolvi dar uma espiadinha pelas "reflexões floridas" que estavam escondidinhas rsrs
Outro sopro no meu coração rs simples singela como é o vermelho da flor.
Boa semana linda poeta.
inspire-se no amor a cada dia.
com meus abraços

Adriana Vargas disse...

Ola querida!
Satisfeitíssima em receber a sua visita!!!
Estamos tentando fazer alguns ajustes no blog, mas tem nos dado dor de cabeça, vamos ver daqui a diante, um beijo e muito obrigada pelo comentário e visita!

Evanir disse...

Que a Paz e o Amor estejam
sempre presente em sua vida Sinta o que você diz.
Com carinho diz o que você pensa.
Com esperança pense no que você faz
para ser feliz e fazer as pessoas a sua volta feliz.
com fé faça o que você deve fazer
com esse carinho que tem no seu coração.
Eu ganho força,coragem e confiança.
E me sinto bem Através de cada mensagem
que VOCÊ deixa no meu blog.
Continue me abençoando com seu carinho
Com muito amor agradecerei cada uma delas.
Hoje tem aniversário do filho de uma amiga poetisa.
venha parabeniza-lo .
A união é tão gostoso não é mesmo?
Uma semana linda encantada e acima de tudo abençoada.
Beijos no coração.
Evanir.
Na próxima postagem vou falar como anda minha vida.

Leninha disse...

Manu querida, um lamento em forma de flor,um suspiro e uma dor (vermelha) de amor...
Belíssimo poema,amiga!
Bjsssssss,
Leninha

tecas disse...

« Sopro da flor/ Simples/ Singela/ Mas bela» A florir poesia, colorida de dor e amor na magia das palavras.Papoila vermelha, simbolo da liberdade e do amor.Querida amiga Manelinha, simplesmente magnifico e parabéns pelo bom gosto na escolha da imagem. Belíssimo casamento:-)
Bjito amigo e uma flor.

Beatriz Bragança disse...

Minha querida
Em sentido figurado, sopro pode ser inspiração, força e não há dúvidas:como um campo de papoilas te inspira!
A cor, esse vermelho com tanta simbologia! A papoila soprou-te poesia e tu a expressas sempre da melhor forma!
Uma fotografia quente!
Belo poema!
Parabéns.
Um beijinho
Beatriz