Seguidores

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

És o baile






És o baile adormecido nas estrelas do meu sono.
Teu corpo compõe a valsa que ondula numa cascata
de emoções nos limites da imaginação que não consinto
e que azulam ventos de tempestades.
Melodia dançada nos arcos da noite presa aos teus braços
de luar, na ternura que nos consome ardentemente,
devagar.


 Manuela Barroso, In "Eu Poético VI"

 Pintura: Karol Bak

 

 

sábado, 5 de outubro de 2013

Um barco de sedas

   
 
 
 
 
 
Um barco azul de sedas
num reposteiro de bruma
atravessa nosso lago
na pele  florida
da espuma.

 
No cais dos teus braços
os teus olhos são os remos
bordando no mar os laços
nos nós brancos
em que nos demos

 
Tantas cascatas à solta
caindo dentro do peito
maré alta,
aguarela
na tela onde te deito.
Nesta tinta de algodão
ainda és a imagem
de tão secreta paisagem.

 
Nas linhas da minha mão
a luz escreve
o traço
na penumbra do abraço.
Luz e sombra
em união

 
Manuela Barroso, in "Eu Poetico VI"
Imagem da Net