Seguidores

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Saber-te...


 Imagem Net


Saber-te longe ou perto, que importa
se os passos do teu sorriso
me conduzem ao bucolismo do vale
onde se espraiam os meus sentidos?

Aproxima docemente o teu olhar do meu vulto
cercado peas espigas amarelas do trigal
na elegância do bailado nas  asas dos sopros de brisa
triunfando  na terra, no aroma e sal

Leva-me na transparência do brilho
no voo das tintas dos teus olhos
para morrer na insónia das tuas mãos

E  no mistério da penumbra
divagaremos na íntima muralha
enquanto a noite se afunda


Manuela Barroso in "Eu Lírico"





Pausa.
nova jornada
novo caminhar
voltarei
para  vos abraçar!






14 comentários:

Gracita Fraga disse...

Longe ou perto não importa o que vale é o sentimento que une dois corações sejam sentimentos de amor ou amizade.
Minha querida comadre vou aguardar com saudades teu retorno.
Bom descanso pra ti
Beijos da comadre
Gracita

Ps. Dê uma olhada no seu email por favor

✿ chica disse...

Mais um encanto de poesia e inspiração! Boas férias, beijos, tudo de bom,chica

Graça Pires disse...

Um belo poema, amiga.
Boas férias...
Beijo.

lis disse...

Que lindo,Manuela imagem e poema
Me perco sempre para comentar seus blogs e hoje resolvi linkar de novo e percebi que ele não obedece a minha ordem de atualização, pensei que fosse por nao constar a data mas vejo que não é isso, então são daquelas coisinhas inexplicáveis rsrs
Agora já sei que independente da data da sua postagem ele permanece no ultimo lugar do blog ( vou ver ainda se altero isso) rs,mas de qualquer forma o que quero dizer é que és muito querida e não a esqueci ok?
beijos e bom Verão.

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Manuela.
Uma beleza de inspiração ricamente abençoada.
Só posso te parabenizar por mmais uma linda obra!
Tenha uma semana de paz.
Te aguardo.
Beijos na alma.

http://redescobrindoaalma.blogspot.com.br/

http://refugio-origens.blogspot.com.br/

http://carinhosemselosdosamigos.blogspot.com.br/

Miguel disse...

Finalmente vou de férias!
Confesso que estou necessitado de descansar.
Desde que vim para Itália, no dia 29 de Maio, tenho dado belos passeios, visitado locais que não conhecia e revisitado outros já conhecidos.
Mas, a par disso, o trabalho tem sido a um ritmo bastante acelerado, com o intuito de, o mais rapidamente possível, poder regressar a Portugal. Este objectivo ainda está um pouco longe de ser alcançado…
Agora chegou o momento de gozar férias. E aí vou eu, no próximo dia 14.
O regresso… é uma incógnita. Quando voltar vos farei saber 
Para que não me esqueçam… deixo-vos mais algumas fotos do passeio que me foi oferecido como prensa de aniversário…
Para veres as fotos e o resto do texto… terás que ir ao “DEUSA” 
Um beijo
Miguel

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

São belas
as palavras
que são lidas
pelo coração...

Que a volta
seja breve...

________________________

Que tenhas tempo
de descobrir que a vida
se alimenta dos momentos presentes,
e que nestes momentos
está a nossa felicidade.

POETA CIGANO disse...


Querida amiga e poetisa Manuela !!!!!!

Passando por aqui para deixar o meu Abraço e carinho e, ao mesmo tempo, Deleitar-me com a beleza de seu Blog e Conteúdos. Belíssimo Soneto. Adorei. Perdoa-me a demora na visita, Tenho estado muito atarefado. Quero também
Desejar-lhe um lindo dia e maravilhosa semana,
Com muita paz, amor e felicidade em seu Coração. É o que lhe desejo!

Beijos de luz !!!!!!!!

POETA CIGANO – 26/08/2014

http://centelhaspoeticas.blogspot.com

“Meus Sonhos e Devaneios Poéticos”

Duarte disse...

Viva tenho a imagem dos campos de Matos, perto da estação de Pedras Rubras e os seus trigais.
Também na Ota, e que me levou a escrever assim...

Papoilas vermelhas
Entre verdes trigais
Corados por sol de estio,
Ventos ondulantes
Que atiçam...
Inchando velas
De campos silvestres;
Lençóis que cobrem a seara;
Chapéus até às orelhas;
Pinheiros de copa baixa,
Poucas casas,
menos gente;
Fumarada,
Chão ardente.

Com um grande abraço

A.S. disse...

As palavras do poema
ardem na cadência dos trigais,
esperando o cálido repouso
da noite...

Belo poema!...

Bjus, AL

Teresa Almeida disse...

Da insónia das tuas mãos brotam palavras acesas na noite.
Deleito-me na tua eloquência poética, querida amiga.

Um abraço imenso.

lis disse...

Voltando para reler o poema que é lindo e nos toca com mãos floridas , sempre.
um abraço e que a inspiração esteja sempre a mil.
beijinhos,Manu

Anne Lieri disse...

Manuela,que maravilhoso soneto de amor! Adoro suas poesias! bjs e boa pausa pra vc,

Silenciosamente ouvindo... disse...

Desejo que se encontre bem.
Estive aqui um pouco consigo.
Bj.
Irene Alves