Seguidores

sábado, 25 de janeiro de 2014

Estendo





Estendo as mãos abertas
procurando lugar vazio
na noite de sombras incertas

silencio o tempo que voa
por entre espaços escondidos
onde o  meu corpo é a proa

canto imagens em colcheias
fundindo-se em movimentos
nas ondas  de maré cheia

as nuvens cor de marfim
são  a luz que me encandeia
e brisa que pousa em mim

Como lava incandescente
cuspida de um vulcão
agora é água do rio
que cai mole na planície
se espraia no coração

E ficarei até à aurora
florirás no meu orvalho
enquanto o sol demora.

 Manuela Barroso, in "Eu Poético VI"
Imagem:net

                                               

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Parabéns, Beatriz!




Para ti
onde as palavras ficam mudas à tua porta
para ti
onde os sentimentos são a nobreza que define a tua vida
para ti
onde a luz pede mais brilho ao teu sorriso
para ti
onde o tempo trouxe mais tempo ao tempo da saudade
onde até o tempo cada vez mais se alonga com os gestos da tua bondade!

Para ti, Beatriz
o meu obrigada
por esta amizade sem mancha.

Tal como tua alma branca.

Que colhas hoje e sempre os Parabéns
e Felicidades do Universo.

E meus também!

Abraço!


Manuela Barroso
 Um carinho!