Seguidores

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Ocaso[s]



Os dias são ocasos dos teus minutos.
Repousas e saboreias o calor das cores do poente. Nele mergulham as tuas interrogações e o êxtase na grandiosidade deste Belo que te fala, mudo.
Cada dia é o ocaso de ti.
Ouve o cântico do sol e se puderes, sorri.

Manuela Barroso

      FELIZ 2015




 Obrigda, Gracita!
Feliz 2015!



sábado, 20 de dezembro de 2014

Pegadas


Procurarás o fim último do teu dia, numa peregrinação incansável até atingires o reflexo  da paz.
    Deixa as pegadas para saber novas de ti.

MBarroso

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Caíam




CAÍAM pedaços de sol
na janela branca
redobrando a luz morna
que ia já dentro da cortina mole.
também ela dançava
com o vai e vem do pensamento
asa larga, sem controle.

nos braços
o peso compacto  do nosso corpo 
e
num só bailado
desciam as margens
rumo ao mesmo porto.


Manuela Barroso, "EU Poético VI"