Seguidores

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Páscoa



 Páscoa!
O Sol já entra pela janela da pele e recordei o meu recanto, no recato paterno! 

Uma Feliz Páscoa para Todos os Amigos/as.

Ah, manhãs frescas dos meus olhos,
tempo começando a acordar
ah, água fresca do regato,
borbulhas brancas,
correndo devagar!

ah, tardes quentes da minha aldeia
nos verdes prados dos meus campos
ah, sombras quietas dos meus choupos
e meu doce mar
de lírio brancos!

Ah, rouxinol sombrio,
andorinhas alegres dos beirais,
melodias do pisco vadio
ah, irrequietude dos pardais!

Ah, sinos longos da minha aldeia,
saudades na tarde calma,
nos olhos da lua cheia
via os olhos
da minha alma!

Ah, tempo que vai e vem
ah saudades do meu tempo
só não tem saudades quem
nada tem
no pensamento!

Manuela Barroso, “Eu Poético IV”
  

 Feliz Páscoa

7 comentários:

✿ chica disse...

Um encanto sempre aqui! beleza,adoro aqui passar! Vim desejar uma Feliz Páscoa, tudo de bom!Que ela seja santa, abençoada, na maior paz! bjs, chica

Gracita disse...

Como sempre um poema belíssimo e envolvente. Visualizei o maravilhoso cenário que suas linda metáfora expressa Manuela.

Que a páscoa traga paz, amor, esperança e fé. Que o milagre da vida encante seu coração. Que os laços da nossa amizade se renovem e se fortaleçam no amor de Cristo. Uma feliz páscoa para vocês e os teus
Um super beijo amiga

Olinda Melo disse...


Saudades, quantas saudades! O seu poema faz-nos vibrar, trazendo-nos vivas recordações como se fora um paraíso perdido.

Uma boa Páscoa lhe desejo junto aos seus.

Bjs

Olinda

EU disse...

Fresca poesia, evocativa de um ambiente pueril e encantador. Saudades, pois!
Gostei imenso, Manuela
Bjo :)
Retribuo os votos de uma feliz Páscoa.

Graça Pires disse...

Um poema fantástico cheio de ritmo e musicalidade e de sentires muito próprios...
Um beijo e boa Páscoa.

Amara Mourige disse...

Olá Manuela, que belíssima poesia! Adorei!!
Beijos
Amara

Toninho disse...

E sinto saudades de tudo.
Saudades dos meus tempos idos de criança,solta livre e leve.
Saudade com cheiro de mato,de chuva em terra solta. De canto de pássaros.
De bolo de fubá.
Inspirada Manuela que tanto me inspira.
Abraços