Seguidores

sábado, 6 de agosto de 2011

Soneto-O jugo

Quinta dos Loridos - Bombarral
Neste mundo há fatais fatalidades,
De que escapar não pode o mais ladino:
A velhice é escrava das saudades,
Da devoção, escravo, o peregrino.

As mentiras são servas das verdades,
Condenado a dobrar, está o sino.
Porque nós, por incógnitas vontades,
Do berço já trazemos o destino.

Não há poder contra este poderio:
A travessia é obrigada à ponte
Como obrigado ao leito, está o rio.

É este o jugo a nos curvar a fronte.
Pois ódio seja, amor, calor ou frio,
O destino da sede é ir à fonte.

Florentino Alvim Barroso, "Vento e Ventanias"- Sonetos

8 comentários:

Leninha disse...

Manu querida,mais uma vez estou aqui,encantada com a beleza da poesia de seu tio.E à minha memória vem uma frase,lida há muito tempo:

"Muitas vezes encontramos o nosso destino por caminhos que enveredamos para o evitar."
(Jean de La Fontaine)

Bjsssssss,Leninha

Eliana f.v. - Li Andorinha - disse...

Rico, e Profundo o Soneto de Florentino Alvim Barroso! Grata por nos presentear com tão belos versos Manuela querida!

desculpa só agora agradecer a tua presença carinhosa e delicada no meu jardim...fiquei
meio atrapalhada com os compromissos por aqui.
Mas quero que saiba que fiquei pra lá de feliz com suas palavras para meus versos!
Agora estou mais tranquila e colocando em dia
minha leitura nesse teu espaço que me encanta!

beijinhos carinhosos e admirados da Eliana

Eliana f.v. - Li Andorinha - disse...

Manuela querida, quer participar de uma Ciranda poética? O Tema é "Para meu Pai" Se aceitar o convite(torcendo muito muito para que sim) peço que envie para vicamf@yahoo.com.br. é o email da Virgínia poeta que está coordenando a ciranda...
deixarei em meu blog o andamento da mesma..
Torcendo muito para que aceite...
beijinhos com carinho infinito da Eliana

mfc disse...

Lindíssima esta poesia do teu tio (sei que é tio, pois a Leninha o disse).
Uma simplicidade e profundidade raras de se verem!

virgínia além mar vicamf disse...

Belíssimo Manuela querida, imagem e soneto da maior qualidade.
abraços com admiração e carinho, tua virgínia f além mar poetinha

et- consegui entrar e comt. legal né...te espero!

Helena Chiarello disse...

Belíssimo soneto!!

Milhões de aplausos a tamanha Poesia! Milhões de plausos ao Autor!

Beijo gigante e meu carinho sempre, querida amiga!

A.S. disse...

Mais um lindo poema...


Abraço,
AL

Beatriz Bragança disse...

Querida Manelinha
Uma forma muito bonita de renderes homenagem ao teu tio, que tão bem escreve!
Realmente, sempre há domínios a que não é possível escapar!
Um soneto feito por alguém bem sábio!
Um beijinho
Beatriz