Seguidores

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Janelas de Vidro


Janelas de vidro
Sombras de metal
Nuvens fugidias
Pingas de cristal 
          Janelas de vidro
          São olhos da alma
          Leituras do tempo
          Palavras ao vento
         Sussurradas com calma!
Tapetes de musgo
Sob os carvalhais
Rebentos escondidos
Em posições fetais
        Janelas de vidro
        Escondidas no peito
        Lendo a voz do vento
        Silêncio em que me deito
 Mas quem diria
 Que por uma janela
 A noite se faz dia
(Que arte mais bela!)
E traz
estrelas com ela!

Manuela Barroso, “Eu Poético”                    

18 comentários:

✿ chica disse...

Um encanto aos olhos, coração! Beleza,Manuela! bjs, tudo de bom,chica

Odete Ferreira disse...

Gosto muito da expressão de pensamentos através de pinceladas de(a) alma.
Rico, sentido e florido. A fazer jus ao nome do blogue.
Belíssima imagem!
Bjinho :)

Ana Freire disse...

São as janelas que nos dão uma sensação reconfortante, por vezes... através das quais poderemos sentir... que estará um belo dia lá fora... para apesar de tudo, continuarmos a desejar ficar do outro lado delas... mostrando-nos o mundo... através da nossa alma...
E eu adorei vir aqui, espreitar nesta sua linda janela... que sempre me mostra tantas coisas... com alma...
Beijinho, Manuela! Bom fim de semana! E um óptimo feriado!
Ana

Graça Pires disse...

As janelas. Quantas viagens, quantas pessoas, quantas emoções passam através dos vidros de uma janela? Por elas se vê a chuva, o vento, as estrelas e tudo o mais que este teu belo poema refere. Gostei imenso, Manuela.
Uma boa semana.
Um beijo.

Aleatoriamente disse...

Meu amor,
você tem o dom de fazer meus olhos brilharem
Luz e tua poesia tem o estilo dos anjos.
Lindo poema.

EAT

A Casa Madeira disse...

"Janelas de Vidro
São os olhos da alma": Que lindo!
Estou pintando uma janela já faz mais de
2 anos quando olhar para ela vou me lembrar.
Boa entrada de março
PAZ E BEM.
janicce.

Kasioles disse...

¡Precioso todo lo que ven tus ojos tras esa ventana y tu corazón expresa en letras llenas de musicalidad y sentimiento!
Ha sido un placer entrar en este espacio poético.
Cariños y buen comienzo de semana.
kasioles

Toninho disse...

Simplesmente lindo este olhar poesia pela janela.
A imagem em si é uma poesia e voce come esta arte
vem e lhe cobre uma linda inspiração que aplaudo.
Final fantástico.
Meu abraço com todo carinho.
Bjs de paz.

Ana Freire disse...

Mais um trabalho formidável, Manuela!
Ficarei com um pedacinho dele, debaixo de olho, se não se importar, para o destacar qualquer dia, lá no meu canto!
Lindíssima inspiração, como sempre... Parabéns!
Beijinhos! Bom fim de semana!
Ana

Ailime disse...

Boa tarde Manuela,
Um poema muito belo.
A sua poesia é maravilhosa e muito do meu agrado.
Beijinhos e bom domingo.
Ailime

Nana disse...

Ola amore estou de vota no meu blog .... amei seu cantinho ... bjinhos e tenha uma linda semana .... b

njus da Nana

lis disse...

Ah Manuela kirida como sabes bem falar ao coração da gente!
'palavras ao vento, sussurradas...'
quem nao se encanta?
Amei muito e estou de volta para ler-te e encantar-me.
com carinho

NinTudo disse...

Ótima postagem gostei muito, ganhou um fã abraços.

Me segue, que eu sigo de volta!

http://nintudo.blogspot.com.br/

https://plus.google.com/+NinTudo/

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Meu Deus, que bela janela!...
Que as flores são poesia
De luz e de alegria.
Já não sei viver sem ela.

Lá fora a luz se revela
Em ternura e harmonia
Como se revelaria
Uma encantada donzela

À luz da beleza plena
Em uma sombrinha amena
Acenando para mim

Sonhar com essa morena
Imaginária e serena
Que é uma flor de jasmim.

Belíssimo poema o seu! Parabéns! Laerte.


SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Meu Deus, que bela janela!...
Que as flores são poesia
De luz e de alegria.
Já não sei viver sem ela.

Lá fora a luz se revela
Em ternura e harmonia
Como se revelaria
Uma encantada donzela

À luz da beleza plena
Em uma sombrinha amena
Acenando para mim

Sonhar com essa morena
Imaginária e serena
Que é uma flor de jasmim.

Belíssimo poema o seu! Parabéns! Laerte.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Meu Deus, que bela janela!...
Que as flores são poesia
De luz e de alegria.
Já não sei viver sem ela.

Lá fora a luz se revela
Em ternura e harmonia
Como se revelaria
Uma encantada donzela

À luz da beleza plena
Em uma sombrinha amena
Acenando para mim

Sonhar com essa morena
Imaginária e serena
Que é uma flor de jasmim.

Belíssimo poema o seu! Parabéns! Laerte.

Ana Freire disse...

Por estes dias, actualizando e passando em revista a minha listagem de endereços de blogues... e sendo assim, aproveitando para deixar um beijinho, por aqui... junto com os votos de uma feliz semana...
Ana

Aleatoriamente disse...


Nas tuas janelas poéticas
A poesia vem descansar
Que nem asas de passarinhos
Quando estão a voejar
É que no brilho de tuas notas lindas
Causa-me admiração
Uma canção merecia
Orquestrada por cotovias
Na beleza da estação.

EAT:-)