Seguidores

sábado, 23 de outubro de 2021

Mãos

 



Descansa os teus olhos na minha mão

onde as conchas e as flores serão o teu pão.

E se te acenarem com bandeiras 

de promessas falsas que não queiras,

escuta o azul de ti e diz, não.




Imagem e texto 

de

Manuela Barroso

 

terça-feira, 12 de outubro de 2021

Limito-me

 


Agora, sempre que possível, mimo-me a vaguear pelo dia, cada dia, tragando cada hora da tarde, em contemplação com as árvores mansas e pacientes, pregadas ao chão. 



Texto e foto
Manuela Barroso

quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Brandura


 

Na buliçosa brandura das folhas, graciosidade das flores  e a subtil beleza das penas, acordou-me o delicado piar das aves, na graça enorme das coisas pequenas.


Imagem e texto

Manuela Barroso

 


quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Quisera

 





Quisera deambular pela relva molhada,  mergulhar sonhos inacabados no refresco das águas , admirar o reflexo das margens verdes onde se escondem rãs e cotovias  e ser vagabunda errante com tempo sem relógio , até que viesse o fastio da solidão .

 

Imagem e texto

Mauela Barroso


Para todos e todas Boas Férias em segurança.

segunda-feira, 21 de junho de 2021

Ler



O génio está em ver onde te escondes.
Tudo se liberta quando não olhamos. Vemos.


Texto e foto
Manuela Barroso

domingo, 23 de maio de 2021

Haja Rosas

 



Haja rosas, uma chuva de rosas para afogar pesadelos em sonhos de cor,  beleza e abundância.

Sentemo-nos no remanso dos dias , absovendo a calma nas silhutetas das borboletas. 

Pairemos  como elas sobre as cores, ouçamos o ciciar das aves nos ninhos, deixemos que o tempo corra manso e devagarinho.

É tempo de ficar e pasmar, comungando a Natureza, respirando suavemnte tanta beleza.


Manuela Barroso  

Fotografias do meu jardim










segunda-feira, 10 de maio de 2021

domingo, 25 de abril de 2021

Feixes de Luz




... feixes de luz maré cheia
aurora na madrugada
cantos em semi-colcheias!


Foto e texto  

Manuela Barroso

domingo, 11 de abril de 2021

Quando os ninhos




...quando os ninhos ficarem vazios
dos bicos abertos
e dos pios,
traz-me penas inocentes e macias.



Manuela Barroso
Fotos e texto



domingo, 4 de abril de 2021

Feliz Pásoa








 


Tempo de Páscoa!
O azul do céu, parece mais límpido, transparente e tranquilizador.
Há um misto de serenidade e inquietude.
A Natureza associa-se ao Tempo, com uma certa inconstância:ora está a acordar duma longa hibernação, numa espécie de preguiça ,ora acorda irritadiça alagando as várzeas e fazendo tremer os salgueirais.
Mas também convida,assim, e quem sabe, de propósito, ao recolhimento de um passado que Agora ainda se recorda: A Morte de Jesus numa tosca cruz.
Mas a saudade vem quando, depois de comemorar a ressurreição, o Compasso visitava a minha casa, acompanhado de um tilintar de uma alegre campaínha! E lá vinha uma coroa
de flores pequeninas brancas e rosas, suaves...envolvendo Jesus numa cruz menos grotesca!
E a saudade voltou ao meu peito!
Boa Páscoa, menina...




Uma Páscoa Feliz para Todos/as.


Manuela Barroso