Seguidores

sexta-feira, 17 de junho de 2011

POÉTICA...



Trazias a noite
que dançava nas tuas mãos
e o sorriso
que navegava nos teus olhos.
A luz
escorria dos teus cabelos
numa imagem sinuosa de luz.
E o silêncio
aquecia as palavras
que se prolongavam na tua boca
como um navio em mar aberto
baloiçando com as marés.
A brisa
respirava docemente
e o perfume da maresia
foi o regaço do descanso.
E eras agora
a madrugada
descendo a tela do sossego da noite
que não adormeceu!..

                                                M.Barroso "Eu Poético"

7 comentários:

mfc disse...

O relato de uma noite que se gostava de ver repetida!

Leninha disse...

Manuela querida ,
tenho que copiar Ana Carolina:"em
você eu sinto o céu aberto..."
Beijos e um domingo muito feliz prá você,
Leninha

Helena Chiarello disse...

A noite, o sorriso, a luz, o silêncio, a brisa...
É especialmente bonita a forma como você desenha emoções e imagens com a intensidade e a beleza dos elementos da natureza, Manu!
É especialmente viva a emoção de ler teus poemas!
Lindo!
Um beijo grandão e meu carinho sempre maior, pessoa querida!

Poesias Partidas disse...

Belissíma poesia minha cara, parabéns. Fiquei muito feliz pela tua visita ao meu blog, venha sempre. Teu espaço é muito aconchegante. Também estive no Anjo Azul que tem umas receitas deliciosas e eu gosto muito de cozinhar.

Novamente obrigado e voltei sempre, vou te seguir para que possamos estar mais próximos um do outro.

Uma ótima semana.

Abraços.

A.S. disse...

As tuas palavras brotam plenas de fulgor
e a noite, acende-se mais perto,
como uma pálpebra de luz
que adormece devagar no teu sorriso...

Beijo!
AL

Silvia Ordonhes disse...

Manuela querida!
Parabéns linda...
Vivo num céu estrelado
onde vocês me acompanham
Obrigada e ótima noite!
bjs no core amiga...
Paz e luz

Beatriz Bragança disse...

Querida Manu
O tempo! Sempre o tempo e as suas transmutações cíclicas!
E a seguir à madrugar receberemos de PRESENTE um novo dia!
E em cada dia que vivemos, a escola da vida dá-nos mais saber e experiência.
E é com tudo isso que escreves cada vez poemas mais e mais belos! Bem hajas.
Um beijinho
Beatriz