Seguidores

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Ter


 Imagem da net
Tentando ter tanto...
Ter tanto não é ter muito...
Ter muito não é ter pouco...
Não ter pouco é ter bastante...
Ter bastante é mais que nada...
Nada ter
Menos que ser...
Ser, não é tanto,
Ser é tudo...
E tudo ser
E não ser nada
É ser pouco...
Não tenhas...

Sê!

Manuela Barroso, in "Inquietudes", Edium Editores

12 comentários:

Lilly Silva disse...

Linda postagem!!! Conheci seu blogue hoje, através do da querida Ana, amei e já estou por aqui!!!
Beijos mil e feliz 2016!!!

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Toninho disse...

Bonito jogo e perfeito.
É preciso Ser em toda sua plenitude.
Pronto para brilhar.
Lindo Manuela.
Carinhoso abraço de paz e luz.

Ana Freire disse...

Ter ou não ter... a eterna questão... para quem se esqueceu, do que é ser... e as pessoas não são... porque o que são, não salta à vista, como aquilo que têm... para os menos atentos!... Por isso as as pessoas investem, no que é visível exteriormente...
Vivemos num mundo realmente muito pobre!... Também de valores e sentimentos...
Adorei o poema, Manuela! Por dizer absolutamente tudo... em tão poucas palavras... revelando a verdadeira essência, do que realmente tem valor...
Beijinhos! Bom fim de semana!
Ana

Silenciosamente ouvindo... disse...

Muito acertivo. Gostei imenso, minha amiga.
Desejo-lhe um óptimo fim de semana, mesmo
com chuva.
Bjs.
Irene Alves

Aleatoriamente disse...

Manu tão querida adoro essa poesia que tens na alma e que escorre prós dedos, tornando tudo tão arco íris.
Amo - te.

Graça Pires disse...

Colocas aqui uma reflexão: Ser é melhor do que ter. Creio que sim. Principalmente quando o que somos é conquistado dia a dia, bem dentro da alma, indiferentes ao que temos ou não temos... O teu poema sublinha isso muito bem. Gostei muito.
Um beijo, minha amiga.

Nina Filipe disse...

olá MINHA LINDA SE TODOS AMASSEM MAIS O SÊR, DO QUE O TER, O MUNDO SERIA BEM MELHOR E DE CERTEZA QUE O PÃO CHEGARIA A TODAS AS MESAS.
BEIJOS DE LUZ E PAZ.

Fê blue bird disse...

Amiga Manu.

Ser, é ter tudo!
Um poema reflectivo muito bom, parabéns!

Um beijinho grato

Duarte disse...

Não há nada como ser: sê.
Belo, excelente este cruce de palavras que nos levam ao mais importante ao SER.
Como dizem por aqui, não é mais feliz o que mais tem, mas sim o que melhor sabe administrar.
Abraços de vida, querida amiga

A.S. disse...

Muito lindo Manuela!
É delicioso o jogo de palavras...!!!

Beijo,
AL

Benó disse...

Não tenhas. Sê!.
Tudo nesta simples frase. Como gostei do poema, Manuela. Mas penso que também é preciso saber SER.
Um abraço.

Odete Ferreira disse...

Gostei imenso deste jogo linguístico, Manuela.
Quem é das essências sabe que ser é que importa. Ter-se, tem-se sempre alguma coisa, mas de facto ou se é ou não é!
Bjo, amiga :)