Seguidores

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Um enlace...

 Foto -Google
Um enlace...
 meia  porta,
meia luz,
corpo terno,
abraçar!
Foge a sombra
nascem luzes
num tempo
que também é feito de mar!
E as ondas
que se deitam
assim na areia,
balbuciam sussurros doces
nos lábios quentes
da espuma.
Dormem os segredos
de sonhos feitos,
de alegrias
e de medos...
Qual ampulheta
onde cada hora
caía cérele,
Uma a uma!

                                  Manuela Barroso



6 comentários:

Leninha disse...

Manu muito amada,

Que as ondas quebrem calmas e que não acordem estes sonhos...que a alegria vença oos medos e que a ampulheta diminua o seu ritmo e a sua velocidade para que o tempo de amar seja pleno e amplo.

Bjssssss,
Leninha

Magia da Inês disse...

º♫
°º✿
º° ✿♥ ♫° ·.
✿⊱╮
É uma poesia tão doce e suave...
Bom fim de semana.
Beijinhos.
Brasil
✿⊱╮

Glória Maria - Fadinha disse...

Tão linda...tão suave. Belísssima! Vim te desejar um feliz Natal. Muita paz, saúde e muita luz. Obrigada pelo carinho. Que Deus abençoe sua família. Carinhos

mfc disse...

Todo o tempo de felicidade é efémero por definição.

tecas disse...

Ondas de enlace num suave poema. Belíssimo e sublime. Mesmo que se quebrem, quebram-se na suavidade de um mar calmo.
Beijinho e uma flor.

Beatriz Bragança disse...

Querida Manelinha
Como é possível, em tão poucas palavras dizer tanto?!
O tempo! O mar! Enfim, a Natureza, em belas e poéticas metáforas, como só tu sabes expressar!
Beijinho
Beatriz