Seguidores

sábado, 8 de junho de 2013

Pedras


"Um monte de pedras deixa de ser um monte de pedras no momento em que um único homem o contempla, nascendo dentro dele a imagem de uma catedral."
 
 Saint-Éxupery 


 Ouço...


Ouço
os segredos
desta serra
que pernoita
na luz
 doce
desta bruma
que dorme
no chão leitoso
das pedras
nuas
 na imagem
que sinto
e
 não vejo...

Manuela Barroso, Excertos de "Poema Oblíquo"

 



  

  

Fotos: Arouca,
Serra da Freita
 

9 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

De deslumbrar, o encontro da poesia com as belíssimas imagens...Obrigada!

Beijo,
da Lúcia

Evanir disse...

Com saudade venho desejar um Domingo na paz de Jesus.
Um encontro de carinho para desejar um lindo Dia,
Beijos no coração carinhosamente ,Evanir.

✿ chica disse...

Aplausos mil daqui te chegam! Lindo, lindo! Teu olhar e sentir, maravilhosos! beijos, ótimo domingo,chica

XicoAlmeida disse...

As "pedras" que moram dentro de nós, talvez sejam as mais pesadas.
Aquelas que nos derreiam e tanta vez carregamos por cobardia ou inércia.
Outras dão-nos estrutura moral, para com elas fazermos palácios e sonhos.
E construir qual artesão a felicidade.
Beijinho Manuela.

Duarte disse...

É serra, é monte; é agreste, é verde... são montanhas!
Beleza no que expressas, em boa harmonia com os adornos...
... te abrazo

Mariazita Azevedo disse...

Querida Manuela
Tal como prometi, estou agradecendo, particularmente, a cada um dos meus comentadores, as palavras de carinho e apoio que me dirigiram no dia 6.
É um facto que só perante as situações nos apercebemos bem do valor que elas contêm.
Tenho uma irmã e duas cunhadas viúvas que acompanhei de muito perto quando sofreram as suas perdas. Sofri com elas, e pensei que sabia o quanto elas estavam sofrendo. Mas… entre o que pensamos e a realidade vai uma distância enorme! Agora eu sei o que é a verdadeira dor.
Mas… Deus assim quis. Ele lá terá os seus motivos. A mim cabe-me levar avante esta empreitada – viver sem o meu grande Amor – e confiar em que, um dia, voltaremos a encontra-nos.
Muito obrigada, minha querida, pelo seu carinho e apoio.
Um GRANDE beijinho

Poema de beleza agreste como as rochas que lhe servem de moldura.
Belo conjunto!

PS – A minha próxima postagem será no dia 14, como habitualmente.

Evanir disse...

Que esse Dia Dos Namorados
Seja o mais Feliz da Sua Vida.
Tomara , que esse Dia tenha reservado
momentos de eterna felicidade.
Não importa o Pais onde você esta ou mora
essa Data deve ser comemorada com amor e muita Paz.
Na postagem tem um presente é seu pode levar
ficarei feliz em ver no seu blog.
Um beijo terno e carinhoso.
Um abraço pelo Dia consagrado ao amor
e felicidade.
Ontem não consegui fazer tudo que eu queria fazer
por isso estou passando hoje no seu blog com
muito carinho.Espero deixar
você feliz com minha visita atrasada..
Carinhosamente Sua Amiga ,, Evanir..

Beatriz Bragança disse...

Querida Manu
As imagens são de cortar a respiração e o poema permanece igual àquilo a que já nos habituaste - um deslumbramento!As minhas felicitações pela maneira como«driblas» as palavras.
Continuação de uma semana com ótimos sons.
Beijinhos da
Beatriz

Maria Emilia Moreira disse...

Olá Manuela!
É na beleza das pedras, nas suas variações de cor e formas que os poetas( almas sensíveis) encontram inspiração. Em sintonia perfeita!!!
Um abraço amigo.
M. Emília