Seguidores

sábado, 20 de julho de 2013

Ouvi-te

 
 
 

 

 
Ouvi-te no som morto
                                     das águas planas
Encontrei-te no nunca
                                               do tempo ansioso por nascer
 

Agora
vejo-te no jardim da noite
onde o mocho
                                      pia o teu nome
                                     no lago dos segredos por dizer

 
Enxergo estátuas em ciprestes
beijo o abstrato da sombra
morrendo no abraço que deste

 
Porém
a música  que tocavas
                                          continua
                                           em paulatinos silêncios de alegria
                                que escrevo  na alma da lua
 
 
 
Manuela Barroso, in "Eu Poético"
  

17 comentários:

✿ chica disse...

Lindíssimo poema vindo do teu silêncio... Muito profundo,adorei, mais uma vez!

Bjs praianos,chica

Duarte disse...

Efectivamente, poético.
Riqueza en la metáfora, brillantez en el verso.

Abrazos de vida

Maria Emilia Moreira disse...

Cara amiga!
" Encontrei-te no nunca do tempo... "
ainda bem que que o nosso encontro é no "agora do tempo". É que eu fico mais feliz ao ouvir a música que se desprende de cada palavra "...que escreves na alma da lua"
Boa semana. Um abraço da M. Emília

Sissym Mascarenhas disse...

Estimada Manuela,

Eu tambem tenho ouvido no silencio a voz do amado que está tão longe.

Adorei seu poema, me vez sentir lembrar de alguem...

Beijos

Evanir disse...

Sua amizade para mim tem um valor enorme,
e nada que eu possa dizer a você, pode ser tão especial ou
mais significativo do que isso.
Quantas vezes nos momentos de aflição
ou de uma dor , que ultrapassa toda força ,
que existe dentro de mim
procuro nas mensagens de carinho ,
que recebo nesse mundo virtual uma força suprema,
pois reconheço mesmo na distancia uma amizade verdadeira.
Sem duvidas nem todos entendem ou compreende a luta ,
que tenho travado para vencer cada obstaculo ,
que vem surgindo a cada Dia da minha vida.
Quantas vezes digo a mim mesma , que tudo vou suportar
quando na verdade me sinto fraca para continuar..
Porém, quem crê e coloca a fé acima de tudo
esforça sempre e continua a caminhada.
Com muito carinho coloquei mais um livro
para sorteio do Dia dos pais .
A instrução esta na postagem
ficarei feliz com sua participação.
E quem desejar adquirir meu livro estará
me ajudando para uma boa causa.
O preço agora em uma promoção imperdível.
Espero , que possa contar com sua colaboração.
Que , Deus abençoe grandemente sua vida
hoje e sempre .
Beijos no coração afagos na sua alma ,Evanir.
Seu poema ficou lindo no meu blog amada.

Luma Rosa disse...

Oi, Manuela!!
Encontro ricamente ambientado. Seu "eu poético" sempre me encantando!
Ah, não tinha antes reparado nas bolhas de sabão e fiquei cá esperando que caíssem e estourando...
Boa semana!!
Beijus,

LUZ disse...

Boa tarde, queridíssima Manuela!

Mas quem é que que não consegue "ouvir", ler e deliciar-se com aquilo que escreve?

Até eu, que não tenho capacidade para comentar, dizer alguma coisinha de jeito sobre as "paisagens dos Açores", (sim, o que escreve é tão perfeito e harmonioso quanto as paisagens dos Açores, à exceção do mar, que nada me diz) que comparo à sua escrita, consigo entender a melodia, que lhe escorre das mãos.

Acredite que fico, abstratamente elucidada e motivada, mas simultaneamente, de modo lúcido, sempre pronta a lê-la e relê-la.

Agradeço o seu "charme" num dos meus blogues, que ficou mais completo e bonito com as suas palavras.

Tenha um resto de feliz e serena tarde.

Um beijo, com estima e apreço.

XicoAlmeida disse...

Lindo, amiga Manuela.
Lindo na sua mensagem terna e singela.

Segredos que a alma clama para desvendar, mas quão bem sabe encostar ao peito, nos nossos silêncios de alegria...
Beijo grande.

Gracita disse...

Olá minha querida comadre
Tu és grande artesã que lapida com primor belíssimos versos e faz nosso coração rejubilar-se com a leitura de tão encantadores versos. Hoje venho abraçá-la e prestar-lhe uma singela homenagem.
Você escritora é a artista que interpreta a vida através da arte. É quem borda com caligrafia dourada a emoção encadeada em cada verso, em cada palavra. Parabéns escritora pelo teu dia!
Beijos com carinho
Gracita

Evanir disse...

Eu preciso apenas de um abraço teu,
nesse dia tão especial para mim.
Penso que à minha volta nada muda, compete a nós
todas as mudanças para cada dia sermos
um pouco mais felizes.
Lembre-se, Deixe marcas de amor por onde passar
tenha certeza cedo ou tarde colherá os frutos
daquilo , que semeou no longo da sua vida.
Dê amor , carinho, seja fiel às suas amizades
Leve no coração o maior sentimento ,
Aquele que tem o poder de mover o mundo.
A fé e a esperança de um mundo de amor e paz.
Mesmo que por vezes me sinta mais velho,
esse é o momento de praticar aquilo , que
Deus traçou para cada um de nós.
Na postagem deixei uma lembrança para você.
Beijos ! Deus está contigo e comigo
Evanir..

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Existe, sim, o Paraíso das Palavras, e é nele que me encontro sempre, quando aqui aporto...Lindo, lindo!
Beijos, Manu,
da lúcia

Evanir disse...

Vamos viver o hoje,
deixar o ontem e o amanhã,
vamos construir hoje a felicidade,
a paz, a harmonia, o amor,
vamos deixar hoje que brilhe a
luz que todos temos dentro de nós,
para que se o amanhã existir possamos colher seus frutos,
mas não esqueçamos que se houver amanhã,
esse amanhã deverá ser vivido como um hoje
e não como um ontem, nem como um amanhã.
Tarefa difícil esta, eu sei,
eu própria vivo dizendo a mim mesmo que o ontem já foi ,
e o amanhã ainda não chegou.
Que a Glória de Deus repouse sobre sua vida
Hoje e Sempre .
Que todas as promessas de Deus
sejam Vitória e Vida para você.
Que Deus faça prosperar tudo aquilo que
vier até tuas mãos, e que de uma semente
cresçam milhares de árvores frutíferas.
Que seu Domingo seja de amor e infinita paz.
Um abraço e beijos na sua alma.
Evanir.
Amiga esta tudo bem?

Nilson Barcelli disse...

Há memórias que perduram vivas para lá do tempo.
E há poemas, como este, que nos tocam e se entranham nos sentidos.
Sublime...!!!
Manuela, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

ॐ Shirley ॐ disse...

Lendo seus versos tão lindos, senti-me embalada pela alma da lua...Manuela, beijos e muita paz!

XicoAlmeida disse...

Pena querida amiga, nao poder voar nas asas da poesia.
Apaixonado por esse local que elegi como um pouco meu, durante mais de meia duzia de anos consecutivos.
Pousada de Sao bento da Porta Aberta, turismo rural, turismo de habitacao, ate que a vida me travou.
Essa vida voltou e se Deus quiser, em Abril la estarei a comprar tripas de milho e o resto para os rojoes.
Depois almocava na Toca do Cacador.
Tenho saudades.
Beijo Manuela e desculpa, hoje abusei por bater no sentimento.

A.S. disse...

Lindoooooo!!!
Eu, limito-me a guardar um suspiro
do escultor de tão deliciosas palavras...


Beijos,
AL

Beatriz Bragança disse...

Querida Manelinha
Mais um belo poema de amor!
O passado e o presente numa simbiose única, com música à mistura!
Muitos parabéns.
Beijinhos da
Beatriz