Seguidores

domingo, 1 de maio de 2016

Sem nome


Lavando os olhos por entre o verde dos prados, deparo com um esboço de flor.
Que nome terás que nem no alto da minha serra nunca te vira?
Como as surpresas da vida, assim fiquei, mirando-a, como se esperando que me falasse.
"Nome tenho. Sou flor . Estou à espera do meu tempo para sorrir para estas pequeninas irmãs que me cercam."
Continuando na caminhada, o pensamento debatia-se entre a humildade do seu altivo pedúnculo e a altivez de tantos botões vazios...

Manuela Barroso

8 comentários:

✿ chica disse...

O que te dizer? És sensacional!ADOREI.Bela poesia em tuas palavras e linda flor! bjs,chica

Manuel Luis disse...


Estou certo que se adaptou à tua poesia. É todo um saber da natureza. São orquídeas que se escondem, são tesouros inenstimáveis para toda a humanidade.
Regressei! Bj

Ana Freire disse...

Não raras vezes a humildade, é sempre brindada com altivez... de tantos... absolutamente vazios... por se associar a humildade a fraqueza... também no reino das pessoas... acontece vezes demais...
Adorei o pequeno texto... e nem por isso, menos profundo... bem pelo contrário... e a imagem, bem a propósito!...
Não sendo muito entendida, em flores... parece-me uma espécie de lírio...
De qualquer forma, uma imagem muito bela, que não se poderia enquadrar melhor com o texto...
Beijinhos, Manuela! Continuação de uma boa semana!
Ana

Toninho disse...

Este dialogo com a natureza é fantástico Manuela,
captar cada detalhe,cada movimento.
Chamo de sensibilidade.
Uma flor é uma flor como uma rosa branca é Rosa.
Abraços no Feliz Maio que lhe desejo.
Bjs de paz amiga.

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Manuela.
Bela maneira de lavar os olhos. Lindo esboço de flor.
Tudo é poesia.

bj amg

Nina Filipe disse...

Olá minha linda manela, além de uma grande poetisa também é uma boa fotografa, fazendo uma pequena visita aos amigos resolvi passar neste lindo jardim fotográfico, e não é que a pequena tem muito jeito, adorei é mais reconfortante vir aqui do que estar a ver as maluquices das novelas, das quais estou farta.
Minha linda tenha uma santa e feliz noite com beijinhos de luz e paz.

Ailime disse...

Boa tarde Manuela,
Que texto poético tão belo!
Também aprecio adentrar-me pela natureza e fotografar as flores ou outros elementos que tanto nos ensinam e enchem a alma.
Um momento muito belo.
A foto está magnifica.
Beijinhos,
Ailime

Odete Ferreira disse...

A tua alma poética nas palavras e na captação do belo.
BJO, Manuela :)