Seguidores

domingo, 25 de novembro de 2018

Aquieto-me


Aquieto-me nos braços da vida
Colhendo saudades.
O rio vai correndo, manso calmo,
Alheio a tempestades...

Navego com o vento
No voo das aves
Nas asas do pensamento.

Solto as amarras
Seguro os remos da liberdade
Aporto nas margens floridas
Tufadas de verde,
Mantas coloridas!

Cheiro a água, cheiro o ar
Cheiro os montes e cheiro os vales
Tenho fome de respirar!

Balouço-me nas águas
Nas pregas da ondulação.
Não quero ouvir ruído
Preciso de solidão!

Quero perder-me no além,
No horizonte em que me fito.
Vai navegando, meu barco!
Tenho fome de Infinito!

Manuela Barroso, "Inquietudes"- Edium Editores


15 comentários:

chica disse...

Fome de sossego, solidão e liberdade pra respirar calmamente! Deu pra "entrar" na tua poesia e inspiração! ADOREI! Temos dias assim! beijos,tudo de bom! chica

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida amiga Manuela!
Recolher-se, interiorizar-se, contemplar o eu real e sair firme e vitoriosa ante a beleza da alma em silêncio.
Tenha uma nova semana abençoada e feliz!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

Toninho disse...

A leveza aliada à beleza com cheiros e cores.
Poema de rara beleza na quietude da alma poetisa.

Beijo amiga e linda semana para você.

Graça Pires disse...

Ter fome de infinito. E ir com o vento e com as aves até lugares onde as sombras não nos persegue…
Lindíssimo, Manuela!
Uma boa semana.
Um beijo.

Teresa Almeida disse...

Embrenhas-te na natureza e a poesia é alento, fantasia. Tão belo, amiga!

Beijos.

Manuel Luis disse...

Senti-me no maior lago de água doce.
Votos de melhoras, muita saúde para ti e para todos.
Bjs

Majo Dutra disse...

Também aprecio esse recolhimento em silêncio, em comunhão
com a natureza...
Nesta fase do ano, com o início do Natal comercial, acentua-
-se esse desejo.
Um poema muito belo, querida Manuela, com uma imagética que
acaricia todos os sentidos.

Dias muito agradáveis, a seu contento, minha Amiga.
Abraço grande.
~~~~

A Casa Madeira disse...

Que bela contemplação.
Boa entrada de mês que está a se aproximar.
PAZ E BEM.

Gracita disse...

Olá querida comadre
Estou a precisar de uma viagem assim... calma, serena, plena de paz e regada a bela poesia como essa
Aplausos para tua magistral criação minha amiga
Beijos

Roselia Bezerra disse...

Boa Tarde, querida amiga Manuela!
Tem um mimo aqui para você:
http://www.idade-espiritual.com.br/2018/12/felicidade-agradecimento.html
Deus a abençoe muito!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

Ana Freire disse...

Simplesmente deliciosa, esta fome de Infinito... de quem sabe, por onde vai...
Adorei navegar por aqui, Manuela, na serenidade das suas inspiradas palavras!...
Beijinho! Esperando, que se encontre melhor, desejo-lhe um feliz fim de semana, e um excelente mês de Dezembro, repleto de momentos felizes!
Ana

Ailime disse...

Boa noite Manuela,
Tão belo este poema!
Aprecio tanto o sossego!
Vale a pena seguir o seu rasto.
Beijinhos,
Ailime

Duarte disse...

Não te aquietes que nesse ritmo vais bem.
Que esse navegar em mar calmo,
faça que usufrutues desse prazer de viver,
duma vida plena, que dita o salmo.

Abraços de vida
e
Besitos

Gil António disse...

Boa noite:- Que poema doce e fascinante.

Votos de um ... FELIZ NATAL
..
*** Desabafo do meu coração vadio ***

Majo Dutra disse...

'Um Natal Feliz' no 'A Vivenciar a Vida'.

Beijinhos
~~~~