Seguidores

sábado, 14 de janeiro de 2012

Nos Olhos


 Vladimir Volegov

Nos olhos das palavras
ficaram esqueletos nas ervas,
porque as flores
essas,
caíram na terra que lavras.
E nas mãos floridas
queimei incensos vadios
no fogo da noite.
Labaredas em ondas
crepitando sussurros
no corpo das sombras.

                              Manuela Barroso
                                                                      
  

12 comentários:

Jorge Otavio Attanasio disse...

Muito legal, quero mostrar o que escrevo as pessoas, estou tentando divulgar o meu blog:http://attanasiojorge.blogspot.com/

se tiver curiosidade, Me visite

maria selma disse...

Amiga que texto profundo,
Manuela,desejo a você lindo sábado,
Um jardim florido pela luz do sol,
beijos

mfc disse...

Um texto interior, profundo, pensado.
Um texto lindo que refaz sentimentos, repõe opções.
Consegues dizer tudo tão bem!

Leninha disse...

Manu querida,

Que tuas mãos floridas perfumem a tua alma e o teu coração,que tua ternura tranquila invada tua casa e tua vida.
Bjsssss e um carinho enorme,
Leninha

Malu disse...

Menina, grata pelo seu carinho e pela sua visita em meu espaço.
O poema é belíssimo, pois nos olhos das palavras tudo o que ficam são sensações...
Abraços

Maria disse...

Lindo o poema, adoro visitar e ler sempre palavras tão belas.
Desejos de uma boa semana.
Beijos
Maria

Duarte disse...

Que bonito! Quanta sensibilidade!!!

Manuela, o Gerês, que maravilha!!! Esa harmonia do homem com a mãe natureza. Gosto, mas há algum tempo que lá não vou, mas irei...A suíça portuguesa, mas mais bonito.
Obrigado, são palavras que estimulam a seguir.
Essa foi a ideia e as raízes fizeram-se sólidas.
Bem-vinda e que sigas vindo por aqui.
Alterno aspectos da nossa terra com os de Espanha, sobre tudo de Valência.
Sempre estamos a aprender, aqueles que somos inquietos...

Um grande abraço

Nilson Barcelli disse...

Excelente poema.
Tal como outros que li neste blogue.
Manuela, parabéns pelo talento que as tuas palavras revelam.
Beijo.

A.S. disse...

Muito belo Manuela!...


Beijo,
AL

joaquimdocarmo disse...

Imagens enigmáticas nos olhos destas palavras, Manuela! Um poema, belo e profundo, para... acordar!
Beijinho do Quicas

rosa-branca disse...

Lindos os seus poemas. Beijos

Beatriz Bragança disse...

Querida Manelinha
Uma bela e poética metamorfose das flores!Vão surgindo num lindo crescendo...
Fiquei à espera de mais...
Um beijinho
Beatriz